Omnia, com touch screen e Windows Mobile, quer bater iPhone

A Samsung lançou nesta segunda-feira (20/10) o celular SGH-i900, chamado de Omnia no mercado brasileiro, para rivalizar com o iPhone 3G, da Apple, e seus principais competidores. O aparelho tem Windows Mobile 6.1, tela sensível a toque, conectividade 3G e Wi-Fi e navegação por GPS.

O Omnia traz, entretanto, algumas opções inexistentes no iPhone: sua câmera é de 5 megapixels, ele faz vídeos (com capacidade de edição no próprio aparelho) e tem rádio FM com RDS (Radio Data System), além de rodar arquivos de vídeo em formatos DivX/XviD/H.263/H.264/WMV e MP4.

A câmera digital tem ainda reconhecimento de faces e um recurso para aumentar o alcance dinâmico da imagem, que reduz efeitos de contraluz.

O telefone novo da Samsung conta ainda com uma interface própria, chamada de TouchWiz, a mesma presente em outros modelos, além da interface do Windows Mobile 6.1.

A tela tem 3,2 polegadas (resolução 240 x 400) e oferece resposta tátil aos comandos, que podem ser inseridos pelos dedos, por um mouse integrado ou por uma caneta stylus.

O aparelho é compatível com arquivos do Office e vem com Google Maps como software de navegação (é possível instalar outros programas compatíveis com Windows Mobile, por sinal. Além do Internet Explorer, o Omnia conta ainda com uma versão do navegador Opera instalada.

O Omnia tem previsão de chegar ao mercado brasileiro nas próximas semanas com o preço sugerido de R$ 1.799, pelas principais operadoras

Antes de comprar, compare preços de SMART PHONES no Buscapé e faça um bom negócio

Vivo anuncia iPhone a R$ 899, e traz 200 mil aparelhos para o Brasil

A acirrada disputa entre as duas primeiras colocadas no mercado brasileiro de celulares pôde ser percebida nas estratégias de lançamento do iPhone, que começa a ser vendido no país na sexta-feira.

Depois de a Claro anunciar que teve acesso a um lote inicial de 30 mil aparelhos e prever, inclusive, a escassez do modelo diante da forte demanda, a Vivo anunciou nesta quinta-feira preços menores que a concorrente e um lote mais de seis vezes maior.

No caso da Claro, os preços variam entre R$ 1 mil e R$ 2,6 mil, mas o preço mais baixo é obtido graças a descontos mensais na franquia. A Vivo, por sua vez, anunciou preço básico de R$ 899 para o modelo de 8 GB e de R$ 2.199 para a versão de 16 GB.

A Vivo é a maior operadora do Brasil em número de clientes, enquanto a Claro assumiu a segunda posição no mês de agosto, posto que havia perdido para a TIM há quatro anos.

O presidente da Vivo, Roberto Lima, explicou, entretanto, que, a partir desse preço básico, a companhia fornece descontos de acordo com o perfil do cliente, o tempo em que ele está na base da operadora e o plano de minutos que ele tem.

Ele ressaltou, em entrevista à Reuters, que “o foco é nos clientes da base” neste primeiro momento. Dos 42 milhões de assinantes, a Vivo acredita que algo como 1 milhão possam ter interesse no iPhone.

A Vivo encaminhou uma mala direta em agosto para os clientes em que percebia potencial interesse pelo aparelho. Para aqueles que se interessaram ao saber das condições, a companhia agendou a entrega no local e data estipulados pelo assinante.

De acordo com Lima, a partir de outubro o iPhone chega também às revendas especializadas. A prioridade continuará a ser o atual assinante Vivo, mas outros clientes poderão ser atendidos, conforme a disponibilidade.

Lote maior
A Vivo informou já ter 200 mil iPhones comprados, segundo Lima, enquanto a Claro disse ter recebido 30 mil modelos em um primeiro lote.

“Acredito que vamos conseguir atender a demanda”, afirmou Roberto Lima. A rival, no entanto, previu que faltará produto aos interessados, já que a Claro adotou a estratégia de vender tanto para clientes como para os demais interessados.

Compare Preços de Celulares: SAMSUNG, SONY ERICSSON, MOTOROLA, LG, NOKIA no Buscapé
Fonte: G1