Vai-Vai é campeã do Carnaval paulista

A Vai-Vai conseguiu o 13º título do Carnaval paulista na manhã desta terça-feira, após apuração das notas no sambódromo. A Camisa Verde Branco e a Águia de Ouro foram rebaixadas depois de receber notas entre 9,25 e 9,75 em quase todas as categorias.

Até os momentos finais da apuração, o nome do vencedor era improvável. Durante a leitura, a Mocidade Alegre seguiu na liderança, mas no quesito harmonia, eleito o critério de desempate, perdeu para a Vai-Vai com uma diferença de 0,25. A escola da Bela Vista teve três notas 10 enquanto a Mocidade conseguiu duas notas 10 e uma nota 9,75, o que determinou sua derrota. Pelas regras deste ano, foram descartadas a maior e a menor nota.

Nem a garoa fria que caía na capital paulista foi capaz de afastar os torcedores das diferentes escolas da cidade. Os mais animados eram os amantes da Gaviões da Fiel que, ainda esperançosos pelo título, tiveram que ser isolados nas arquibancadas superiores, de modo a evitar conflitos com outras torcidas. A escola ficou na 11ª posição.

Desfile
Na passarela, a Vai-Vai se inspirou em peça de Antonio Ermírio de Moraes com o enredo Vai-Vai – Acorda Brasil. Na trama, um rapaz é morto pelo tráfico porque seu pai, evangélico, não o deixou estudar música erudita. O adolescente morreu por ter escolhido o caminho do crime. Para provar que a educação é a base de tudo, a agremiação também aborda o Instituto Bacarelli, que vem melhorando a vida de jovens da favela Heliópolis com a música no carro alegórico “A Saída é ter Esperança”.

Em suas alegorias, a escola reproduziu uma favela com seus barracos, retratou a violência com o carro ‘Minha arma por um Violino’ e disparou críticas com a alegoria que abordava o cinismo das autoridades de Brasília. Representado por uma coruja, homens e mulheres desfilaram exibindo seus diplomas, em meio a erros de português e a escultura de um menino.

Este ano, as escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo inovaram pelo luxo de suas alegorias, gigantes e cheias de referências, e fantasias de alas, com mais detalhes e sintonia com o tema apresentado.

Cada vez mais tradicional, o desfile lotou o sambódromo, que pela primeira vez dividiu suas torcidas em diferentes arquibancadas.

Retorno
Depois do rebaixamento da Águia de Ouro e da Camisa Verde e Branco, as escolas Unidos do Peruche e Leandro de Itaquera voltaram ao Grupo Especial em 1º e 2º lugar, respectivamente. Ambas apresentaram enredos focados na história do negro no Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: